INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS NO BRASIL

NOVOS CAMINHOS PARA O DESENVOLVIMENTO

Image for post
Image for post

Uma coletânea organizada por Samuel Vaz-Curado e Antony P. Mueller (KDP Amazon 2021)

Os artigos reunidos na coletânea “Inovações tecnológicas no Brasil” abordam o problema da inovação no Brasil sob várias perspectivas. Como tal, esta coleção fornece uma leitura essencial para todos aqueles que se preocupam com inovação, progresso técnico e desenvolvimento econômico.
Dono de imensurável potencial natural e humano, o Brasil experimentou diferentes projetos de desenvolvimento, que falharam e abortaram o lançamento do país à prosperidade. Nos falta uma visão focada não apenas na economia ou na tecnologia, mas também na sociedade. Este livro traz das ciências sociais pesquisas que abordam desde o âmbito técnico e legal das inovações, até suas consequências políticas e econômicas.

Dada a importância das inovações para o desenvolvimento nacional, surge a questão de se esse processo deve ser liderado pelo governo e por instituições públicas, ou se cabe ao setor privado e ao livre mercado a primazia das inovações. De um lado, temos o Estado enquanto planejador central, responsável não apenas por criar as condições, mas por protagonizar a geração de tecnologias. Do outro lado, temos os indivíduos agindo des-centralizadamente, em busca de satisfazer suas necessidades e desejos, e encontrando nesse processo novas e melhores formas de produzir.

Este livro leva o leitor a uma viagem na história do pensamento econômico e social acerca das inovações tecnológicas. Porém, os capítulos do livro não apresentam apenas as teorias sobre como deve se desenrolar o desenvolvimento econômico, senão mostram também como as inovações transformam de fato a sociedade. Uma vez iniciada a caminhada humana em busca da melhor maneira de satisfazer suas necessidades e desejos, não há mais volta. O processo é interminável e os frutos desta eterna empreitada são colhidos na forma de uma vida cada vez melhor para todos.

Este livro toca num tema sensível do ponto de vista ideológico e que se reflete em políticas públicas.

O planejamento brasileiro para a inovação é passível de críticas sociais, pois ainda não é capaz de romper com a estrutura de relações entre países centrais e periféricos. Esse é o tema do primeiro capítulo deste livro: “A estratégia nacional de CT&I brasileira à luz do Pensamento Latino-Americano em Ciência, Tecnologia e Sociedade”, escrito por Wendel Ribeiro dos Santos.

O desenvolvimento dirigido, no entanto, atropela a ordem espontânea dos mercados e esbarra na impossibilidade de criar um desenvolvimento sustentado, já que se baseia na imitação tecnológica. Dessa forma, a adoção desse modelo resulta na armadilha da renda média. Esse é o tema do segundo capítulo deste livro: “Por que não há um ‘Vale do Silício’ no Brasil?”, escrito por Antony P. Mueller e Samuel Vaz-Curado.

O terceiro artigo deste livro, “Inovação e Parques Tecnológicos no Brasil”, escrito por Jully Caroline Santos Nascimento, apresenta os principais parques tecnológicos e defende sua importância para o desenvolvimento das regiões em que se instalam.

O incentivo público à inovação, especialmente no estado de Pernambuco, é o tema do quarto artigo deste livro, “A regulação e o fomento à inovação no Brasil: a experiência do estado de Pernambuco”, escrito por Gabriela Losekan.

O modelo de negócios da Economia Compartilhada, reflexo direto de tecnologias recentes como a internet e os smartphones, transformou não apenas a economia, mas também a sociedade moderna. Um exemplo que se tornou parte do cotidiano nas grandes cidades em todo o Brasil, e mesmo no mundo, é a empresa Uber, que revolucionou o transporte de passageiros. Esse é o tema do quinto e último capítulo deste livro, “Novos modelos de negócio da Economia Compartilhada: uma análise da Uber no Brasil”, escrito por Karolyne Santana Costa e Samuel Vaz-Curado.

As diferentes teorias do desenvolvimento social e econômico se confundem com o tema das inovações. Do ponto de vista pragmático do economista aplicado, as inovações representam novas formas de produzir bens e serviços que resultem em produtos melhores ou mais baratos para os consumidores. No entanto, as Ciências Sociais têm muito mais a dizer sobre esse tema do que simplesmente caracterizá-lo como a introdução de algo novo. Trata-se da transformação das relações sociais e econômicas entre os indivíduos. O antigo dá lugar ao novo, e isso causa perturbações e desequilíbrios, mas também progresso e desenvolvimento.

Este livro leva o leitor a uma viagem na história do pensamento econômico e social acerca das inovações tecnológicas. Porém, os capítulos do livro não apresentam apenas as teorias sobre como deve se desenrolar o desenvolvimento econômico, senão mostram também como as inovações transformam de fato a sociedade. Uma vez iniciada a caminhada humana em busca da melhor maneira de satisfazer suas necessidades e desejos, não há mais volta. O processo é interminável e os frutos desta eterna empreitada são colhidos na forma de uma vida cada vez melhor para todos.

O caminho para a prosperidade ocorre por meio da inovação. O progresso tecnológico é a chave para a produtividade, e a produtividade determina o nível geral de renda. O Brasil está ficando para trás nesse processo, em parte por causa de uma política de desenvolvimento fracassada.

Esta coletânea de artigos sobre a inovação no Brasil serve para incentivar uma nova discussão sobre inovação, progresso tecnológico e desenvolvimento no Brasil.

***

Você pode solicitar uma cópia gratuita do livro em pdf para elaborar uma revisão. Escreve para: samuelvazcurado@gmail.com

Dr. Antony P. Mueller is a German professor of economics who currently teaches in Brazil. See his website: http://continentaleconomics.com/

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store